INSTITUCIONAL

PRODUTOS

LISTA DE CONTEÚDO

PARCEIROS 

Submarino
LOJAS AMERICANAS 
 -  Shoptime
 -  STEAM

CRIADO POR FVC LTDA @ 2011-2019

Todos os Direitos Reservados

Plataforma WIX.COM

"SÓ VIVE DE VERDADE AQUELE QUE VIVE EM DEUS"

PÁGINAS

Botão - Loja Mundo NERD
Botão - Now ! Mundo NERD
Botão - History Mundo NERD
Botão - Technology Mundo NERD
Botão - Assistência Técnica Mundo NERD

Voando Para o Futuro

Primeiro Inseto Robótico Sem Fio.

POR GABRIEL VIEIRA

19.05.2018 :: 16:20 

RoboFly é um pouco maior que uma mosca real

(via Mark Stone / Universidade de Washington)

Brincadeiras à parte esses insetos poderiam ser usados em tarefas que os drones maiores não conseguem executar.

Isso é um sonho para o futuro, já que os atuais insetos robôs permanecem presos ao solo por meio de eletrônicos necessários para energizar e controlar suas asas.

Mas os engenheiros da Universidade de Washington cortaram os cabos e acrescentaram um cérebro e assim resolveram o problema de mobilidade, permitindo que seu chamado RoboFly alçasse voo de forma independente.

Pense nisso, robôs humanoides não conseguem dominar o mundo sozinho, é necessário uma distração, como insetos robóticos, com seus minúsculos corpos mecânicos rastejando ou voando para desviar a atenção da revolta dos ciborgues. Ficou com medo?

 

VEJA TAMBÉM

Caneca STAR WARS BB-8

        R$ 44,00   - R$ 29,00 - 

Site Produto: COMIC STORE

Creeper Minecraft em Pelúcia

      R$ 39,90 - 

Site Produto: EDENCRAFT

“Este pode ser um pequeno bater de asas para um robô, mas é um salto gigantesco para a robótica.” Brincou a equipe desenvolvedora.

“Antes, o conceito de robôs voadores do tamanho de insetos sem fio era ficção cientifica. A maioria dos engenheiros se perguntava se seriamos capazes de fazê-los funcionar sem precisar de um fio, Disse a equipe em um comunicado. Nosso novo RoboFly sem fio mostra que esses robôs estão muito mais próximos da vida real do que imaginávamos.  

Professor assistente no Departamento de Engenharia Mecânica da UW, Sawyer Fuller usou um minúsculo circuito para converter a energia do laser em eletricidade para operar as asas da mosca.

 

Expandindo seu trabalho anterior com RoboBee – um inseto automatizado que requer uma coleira aterrada, Fuller atualizou para uma tecnologia mais moderna para a criação da RoboFly.

“Foi a maneira mais eficiente de transmitir rapidamente muita energia ao RoboFly sem acrescentar muito peso”, segundo Shyam Gollakota, professor associado da Escola de Ciência da Computação e Engenharia.

Mas um laser sozinho não pode fornecer voltagem suficiente para satisfazer o processo sedento de energia que é mover as asas. Assim, a equipe projetou um circuito para impulsionar os sete volts emitidos pela célula fotovoltaica para os 240 volts necessários para o voo.

Eles até adicionaram um micro controlador para dar ao RoboFly o controle de seus próprios processos de voo.

“O micro controlador age como o cérebro de uma mosca real, dizendo aos músculos das asas quando se moverem”, disse Vikram Iyer, um estudante de doutorado no Departamento de Engenharia Elétrica da UW. “No RoboFly, o micro controlador diz as asas coisas como “bater forte agora” ou “não bater.”

 

E faz isso de uma maneira que imita o bater de asas de um inseto real, usando pulsos para formar ondas.

 

Assim que o dispositivo, que atualmente só pode decolar e pousar, sai da linha de visão direta do laser, ele fica sem energia. A equipe está trabalhando para poder direcionar o laser para que o RoboFly possa pairar e se mover à vontade.

 

Para evitar essas restrições, versões

futuras podem usar baterias minúsculas,

ou até mesmo coletar energia de sinais

de radiofrequência, permitindo que a

fonte de energia seja modificada para

tarefas específicas.

 

“Eu realmente gostaria de fazer um que

encontre vazamentos de metano”,

disse Gollakota.”Você poderia comprar

uma mala cheia deles, abri-la e eles

voariam em torno de seu prédio,

procurando nuvens de gás saindo de

canos com vazamentos.”

A equipe apresentará suas descobertas na próxima semana na Conferência Internacional sobre Robótica e Animação na Austrália.

A uma vastidão de possibilidades de utilização para essa nova tecnologia. Podemos ver que cada vez mais o que antes era tido como idéias de ficção ou futuristas demais já estão batendo a nossa porta.

Futuro é hoje Nerds.  

 

O que achou? Não deixe de Curtir, Comentar e Compartilhar.

Noticia traduzida do site University of Washington

Leia a noticia original - CLIQUE AQUI

MAIS PARA VOCÊ

13.02.2018 :: PÁGINA GAMES

VOCÊ GOSTARIA DE ESCREVER UM POST? 

Technology

ASSINE e Não Perca Mais Nossas Atualizações